Alcoolismo

É uma doença crônica. O indivíduo perde o controle e passa a apresentar sintomas de dependência física - tremores, suor, ansiedade, náuseas e até mesmo convulsão - em abstinência.  O consumo contínuo leva a uma tolerância cada vez maior do usuário à bebida.
O corpo se acostuma e a pessoa, para obter o efeito que tinha no início, aumenta a quantidade. Estima-se que 10% da população brasileira sofra com esta doença, que não deve ser confundida com abuso de álcool, onde não há os sintomas acima descritos. 

A ingestão descontrolada e progressiva de bebidas alcoólicas pode comprometer seriamente o organismo, prejudicando o funcionamento do corpo de forma irreversível.  

 

O álcool no organismo

Aparelho reprodutivo - no homem, pode causar impotência e afetar o desempenho sexual. Nas mulheres, o consumo durante a gravidez pode levar à síndrome fetal

 

  • Coração - hipertensão arterial, arritmia cardíaca e miocardiopatia alcoólica.
     

  • Fígado - cirrose. Formação de nódulos e de fibrose no fígado.
     

  • Gastrite - inflamação, infecção ou erosão do revestimento do estômago.
     

  • Hepatite alcoólica aguda - causa fortes dores abdominais, náuseas, vômitos e perda de apetite. 
     

  • Neurite ótica - esgota as reservas de zinco e de vitamina B1 do organismo e, em alguns casos, pode levar o indivíduo à cegueira.
     

  • Pancreatite - inflamação do pâncreas, que pode ser aguda ou crônica.

  • facebook.png
  • insta.png
  • youtube.png
  • twitter.png
  • podcast.png